sábado, 25 de julho de 2015

Elefantes em cores



Ao entrar em uma livraria me deparei com um pequeno livro de bolso com o título "Postais para Colorir"

Havia diversos desenhos elaborados por vários, artistas, ilustradores e designe.

Comprei o pequeno exemplar e deparei com a imagem de um elefante. Ele era pequeno mas ocupava completamente a pagina, bem centralizado.

A primeira pergunta que nos vem à mente:

Qual a cor dos elefantes? São cinzas, brancos, marrom, ou....

Essa imagem não é uma representação científica do animal. Também não é uma imagem posta em um museu ou galeria de arte para ser fruída.

Esse postal é fruto do trabalho de alguém que elaborou o desenho, pensou nas formas e composições e foi vendido em uma livraria ou banca apenas com uma única intenção te dar um momento único para você.

Você não é artista, nem designer, ou entendido nessas coisas de arte, mas sim, esse desenho é seu, único e exclusivamente para você se divertir, sair da rotina e pensar na combinação de cores e texturas sobre a qual vai imprimir no animal.

O ato de pintar com lápis ou canetinhas te liberta por alguns instantes da vida que levamos e nos permite soltar a imaginação e a criatividade escondida embaixo das camadas e camadas de afazeres da vida adulta.




Meu conselho divirta-se com um desenho já pronto que foi pensado por algum ilustrador/artista para você.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Seja feliz e saudavel

      Hoje tomei uma decisão bem drástica, deixei de ser a menina boazinha, deixei de ser a que ajuda e acolhe a todos, não importando o pedido. Mesmo os que por vezes temos que usar nosso tempo de descanso para fazer e não ser remunerado por isso.
      
      Sabe muitas vezes ouvimos no nosso dia a dia de colegas, amigos parentes, e outros, as seguintes frases: 
       
       "_Nossa você é formado em artes, bem que podia me ajudar....a fazer esse painel, ou recortar essas letrinhas."                           
                                                       ou 
       " _Você se formou em arte, me ensina (ou) ensina as crianças a desenhar um peixe?"
                                                      ou
       " _ Você é tão caprichosa, pois se formou em artes, não dá para você me ajudar a pintar a parede da sala?"  
                                                          ou então,
       "_Nossa você se formou em .... não poderia fazer para mim um texto sobre....você é tão boa em escrever.....
                                                                 
        E por aí vai. Acho que a maioria das pessoas  que se formaram em artes, educação artística, design, música, jornalismo ou qualquer outro curso em que usamos um pouco mais a criatividade, ouvimos isso. 
      
       Muitas vezes, os trabalhos gratuitos solicitados poderiam ser feitas por quem te pediu, mas, muitas vezes acabamos fazendo sem cobrar nada, apenas para não chatear o colega ou amigo.

          Assim logo fazemos carinha de anjo e dizemos:


Eu faço para você.

   
     Muitas vezes, no momento não percebemos, mas estamos nos desvalorizando e como eu acabamos vendendo a nossa alma, por não saber dizer a palavra "NÃO".


     Depois, você descobre que sua atitude de boazinha, de fazer algo que realmente não era criativo, era apenas algo banal e muitas vezes inútil, algo que quem te pediu não fez por pura preguiça.

     As vezes sentimos muita raiva de nós mesmos, pois o "bobo" formado em artes fez, algo para agradar aos outros.

      Precisamos deixar de ser o "cão" que faz o que te pedem, por não saber falar uma simples palavra. 
   
 

     Dai depois de alguns sim e sim, você descobre que pode ter uma vida criativa e saudável, apesar dos amigos e colegas de trabalho,  que te pedem para fazer coisas com a desculpa de que isso é para os criativos formados. 

  Você pode ser feliz dizendo, apenas dizendo  NÃO, ao que te incomoda fazer sem muitas explicações.


ASSIM NÃO TENHA MEDO DE USAR O NÃO, QUANDO NECESSÁRIO.




sexta-feira, 17 de julho de 2015

trabalhar com imagens é fazer arte?

      Nesta semana ao conversar com minha amiga artista plástica, ela falava que não considerava a ilustração uma obra de arte, uma vez que o profissional deve se submeter aos desejos da editora, do contratante, do autor, etc.

     E que o artista ao fazer sua obra estava livre disso, podendo se expressar totalmente, livremente, sem amarras de contratos ou prazos, ou submissão de sua obra aos olhar do outro e ter que muda-lá.
para agradar.

   Mas daí comecei a pensar.
(O Pensador de Rodin, em Museu da Decorativo, Buenos Aires, Argentina)


  Quando trabalhamos com imagens, normalmente não classificamos o que estamos fazendo como Arte com o "A" maiúsculo ou com "a" minusculo, nós apenas trabalhamos, nos expressamos o melhor possível, seja fazendo uma obra para o museu ou para a galeria, ou uma obra que será impressa em um livro.

   A torrente de energia que depositamos nos projetos, a criatividade empregada, a ação de fazer nos movimenta e nos alimenta, as horas e horas de trabalho para  canalizar tudo isso para a produção de imagens é estupenda.

(Foz do Iguaçu, Cataratas, 2015)


   Bem acredito que quando estamos elaborando um projeto, não devemos classifica-lo como Arte, mas sim como trabalho, pois do contrario podemos embotar a criatividade, "travar" com o medo do papel ou da tela em branco.

 Assim acredito que a rotulagem de  uma obra  como sendo arte ou não, deixarei a critério do tempo. 



 

Livros muito bons

  • Anne de Green Gables
  • Manual do Artista
  • Minha vida na França

Quem sou eu

Minha foto
Amamos a Arte e suas diversas manifestações